Terapia Visceral

A Terapia Visceral está voltada para o bom funcionamento integral do corpo, ou seja, as relações entre as vísceras, sistema nervoso central e o sistema estrutural. Todos os órgãos, assim como todo o corpo, estão em movimento constante e em sincronia entre si e com todas as estruturas que os rodeiam.
Quando essa sincronia estiver perturbada, estamos diante de uma disfunção osteopatia visceral. Essas disfunções são caracterizadas por víscero-espasmos, diminuição da mobilidade e motilidade da víscera, diminuição da vascularização, ptoses viscerais, aderências decorrentes de inflamações, infeções, intervenções cirúrgicas, traumas, postura incorreta por demasiado tempo, entre outros.
Para o respetivo tratamento a Osteopatia Visceral não manipula órgãos internos, elimina o espasmo reflexo da musculatura lisa do trato visceral, estirando as fáscias com o fim de liberar as aderências e dar elasticidade e liberdade de movimento. Ao trabalhar tudo o que possa estar a atrapalhar o órgão ao redor dele, facilitamos a sua mobilidade, já que o princípio da osteopatia é trabalhar as perdas de mobilidade, libertando o órgão para o seu movimento fisiológico natural, já que os mesmos também têm uma mobilidade inata.