Nutrição

Na Nutrição, a célula é encarada como a forma mais importante de vida. A célula é a unidade base de um ser vivo. O nosso corpo é composto por milhares de células que se juntam e especializam para formar por exemplo o nosso cérebro, esqueleto, pele…

O nosso organismo é constituido por cerca de 10.000 a 30.000 mil milhões de células que se juntam em unidades específicas nos órgãos e cujo bom funcionamento depende de aportes em micronutrientes indispensáveis. Como nós, de oxigénio, água, vitaminas nomeadamente vitaminas B, minerais, oligoelementos, bons ácidos gordos, de óleos de 1ª pressão a frio, da amino ácidos essenciais, de antioxidantes vegetais

No entanto, é frequente notar hoje em dia carências destes elementos, responsáveis pela falta de vitalidade numa primeira fase, e a longo termo levar a desordens funcionais.

A «genética» questionada

A vida moderna e o nosso meio ambiente são fontes de desequilíbrios e perturbações para as nossas células.

Estudos mais recentes demonstraram que não só os nossos genes que controlam o nosso futuro e o funcionamento correto das nossas células.

É sobretudo o nosso meio ambiente que influencia o nosso bem-estar e a sua preservação.



Como devolver às células carenciadas o seu melhor potencial funcional?

Toda a força do conceito de Nutrição NUTERGIA é regressar à fonte dos disfuncionamentos: a célula. Cada célula respira, alimenta-se, elimina, comunica, reproduz-se…e para realizar todas estas funções vitais, um número impressionante de reações químicas desenvolvem-se nela, a uma velocidade acelerada. Não há reação possível sem a presença de proteínas específicas ou enzimas, que para serem ativadas devem associar-se com um oligoelemento específico. O oligoelemento é como o starter da reação. Além demais as reações não são isoladas; sucedem-se em cascata, cada uma com o seu oligoelemento. No entanto, assistimos às carências moderadas quase generalizadas em oligoelementos. Em causa: os pratos industrializados emprobrecidos (refinagens, solos esgotados…), a má assimilação da flora intestinal, as armadilhas (aditivos alimentares, pesticidas…), o sobreconsumo (stress, alimentos acidificantes). A célula está em sofrimento e tenta compensar com uma sobreatividade originando um esgotamento celular que a termo irá ter consequências no metabolismo todo: fadiga excessiva, falta de vitalidade num primeiro tempo seguidos de desordens funcionais e orgânicas; a saúde fica alterada.

Após inúmeras observações de pacientes feitas por centenas de terapeutas especializados em micronutrição, permitiram, em função do capital genético, do meio ambiene, da alimentação e do modo de vida de cada um, identificar 7 terrenos diferentes.

O nosso organismo: um conjunto de células!

Para ter um bom funcionamento, as nossas células necessitam,.

A análise deste perfil permite ao terapeuta:

- Propor uma «cura» personalizada de micronutrientes adaptada às suas necessidades
- Dar conselhos alimentares adaptados